No momento em que a palavra deve entrar em uma frase, é um indicador de que você está fazendo escolhas baseadas no autojulgamento ou no medo do julgamento dos outros. É um sinal de que você está em resistência ao que você está realmente sentindo, ou pelo menos não se conectando com suas próprias necessidades e preferências. É um indicador de que você está dando mais valor à validação externa do que sua orientação interna.

E se você substituísse o que deveria fazer com o que se sente orientado a fazer? Você começaria a criar mais conforto, graça e facilidade para si mesmo. Você começaria a tomar decisões com base em qual é a melhor escolha para você a qualquer momento. Você sairia das expectativas da sociedade para honrar a si mesmo.

Você deixaria o ressentimento para trás porque suas escolhas seriam baseadas no que está em alinhamento com você. Você começaria a viver de maneira muito mais autêntica, o que mudaria todas as suas interações com os outros para conexões mais verdadeiras, porque você estaria aparecendo com toda a sua disposição e presença.

Esteja ciente de que a palavra deve indicar que existem outras opções que estão procurando sua consideração. Se, uma vez que você olhar para todas as opções, você ainda decidir ir com o que acha que deve fazer, perceba que agora se tornou sua escolha preferida que você está fazendo conscientemente, não algo sobre o qual você não tem controle.

Você está sempre, sempre no comando de suas escolhas e sua consciência disso mudará como você aparece para si e para os outros.

Arcanjo Gabriel através de  Shelley young

Se você acha isso útil, compartilhe com outras pessoas.
Tradução @Interconexão