O arquétipo da Cleópatra remete a uma mulher empoderada em todos os aspectos, com autoestima, astúcia, ação, estratégia e poder. Cleópatra inspirou artistas e escritores por gerações como uma figura subversiva, sedutora e fascinante.

A última governante da dinastia ptolomaica, que comandou o Egito de 51 a.C. até 30 a.C., trouxe prosperidade e paz a um país falido e soube tirar proveito político da aproximação de dois generais romanos.

É dito que ela manipulou a religião egípcia para que fosse vista como uma encarnação viva da deusa Ísis o que lhe conferiu status de divindade e poder diante dos egípcios. Podemos observar em sua história como se dotou de qualidades desse arquétipo.

“Eu sou Ísis, a deusa, senhora de palavras de poder, trabalhadora com palavras de poder, poderosa na fala ... Venha a mim ... pois minha fala tem o poder para proteger, e possui vida ... E eles se aproximaram de mim ao meu chamado, e eles eles próprios choraram com a grandeza da minha miséria ... ”- Livro dos Mortos egípcio

Cleópatra é considerada uma das mulheres mais sedutoras de toda a história e ela tinha total consciência disso na época. Porém a grande maioria das pessoas não sabem que ela não era bonita nem para os padrões da época. Segundo o historiador Plutarco, ela não detinha atributos físicos, mas se valia de outros artifícios para alcançar seus objetivos. Estima-se que ela podia ler em dez ou 12 línguas como aramaico, persa, somali, etíope, egípcio e árabe. Assim ela conduzia seus encontros diplomáticos na língua de seus interlocutores.

Educada para trono desde criança ela dominava a oratória, era conhecida como hábil debatedora, aprendeu a organizar seus pensamentos com precisão e a expressá-los com elegância e de forma articulada, ela sabia exatamente quando respirar, fazer pausas, gesticular, subir ou baixar a voz.

Cleópatra era autoconfiante independente de sua figura, pode-se dizer que era sua autoconfiança e sua autoestima elevada que causavam um efeito sedutor Segundo um estudo publicado no Personality and Social Psychology Bulletin a autoconfiança é um sinal biológico muito forte na seduçãoA rainha também dominava a arte de conversar, sua cultura, os conhecimentos dos países, os idiomas, a familiaridade com os assuntos políticos, seu espírito, sua inteligência, sua astúcia, tudo isso junto contribuía para torna-la magnética.

Assim uma das qualidades desse arquétipo é a de inspirar a autoestima, a autoconfiança e o desenvolvimento pessoal, o comportamento de investir em si mesmo e no conhecimento. Também a formação desse campo de atração principalmente na área dos relacionamentos amorosos.

Cleópatra foi uma das poucas mulheres na história a governar um império, mas também foi capaz de reivindicar dois dos homens mais poderosos de seu tempo como seus amantes: Júlio César e Marco Antônio.

Era uma excelente estrategista, uma de suas façanhas mais famosas envolve seu astuto cortejo a Júlio César; Aparentemente, ela se sujeitou a ficar enrolada em um tapete e contratou servos para levá-lo aos aposentos de César e entregá-lo como um presente. A ousadia conquistou César, lá, ela apresentou seu caso a ele, convencendo-o a apoiá-la na violenta guerra civil egípcia. Aqui podemos observar dois arquétipos integrados perfeitamente ao uso dela, o ""sedutor e o "sábio".

Cleópatra era sábia o suficiente para saber que exigir uma audiência com César não seria tão eficaz quanto insinuar em sua presença. Ela tinha experimentado o suficiente da vida para entender que afirmar-se como sua igual não a faria atingir seu objetivo e que, como mulher, ela tinha uma chance muito melhor de conseguir o que precisava usando seu charme e truques femininos. Foi a ousadia inusitada que lhe conferiu a atenção dele, e ela soube usa-la muito bem, a partir daí foi a sua inteligência e sua fala precisa que o convenceram.

Depois da morte de César, Cleópatra formou uma nova aliança política e amorosa com Marco Antônio. ⠀Ciente do amor de Antônio pelo espetáculo e do interesse de Roma por suas riquezas Cleópatra orquestrou uma entrada dramática em Tarso. Ela se aproximou de Tarso subindo o rio Cydnus em um barco magnífico com uma proa dourada, velas roxas e remos de prata. Enquanto os músicos tocavam, Cleópatra reclinava-se sob um dossel salpicado de ouro vestida de Afrodite em uma pintura enquanto era abanada por jovens vestidos de Eros e servida por donzelas vestidas como ninfas do mar, algumas pilotando no leme, outras trabalhando nas cordas, enquanto servos espalhavam perfume em direção à multidão boquiaberta que ladeava o rio. À medida que o som e o cheiro embelezavam esse quadro visualmente sugestivo, a impressão causada por Cleópatra deve ter sido realmente extraordinária.

A pompa funcionou. “No momento em que a viu, Antônio perdeu a cabeça para ela como um jovem”, escreveu o historiador grego Apiano. O casal poderoso era extravagante e divertido, promovendo festas e banquetes luxuosos e exagerados. Também gostava de provocar um ao outro. Uma lenda diz que em uma festa, Cleópatra apostou com Antônio que ela poderia gastar 10 milhões de sestércios em um banquete. De acordo com o cronista romano Plínio, o Velho: Ela o fez instruindo os servos que a trouxessem uma taça com vinagre forte o bastante para derreter uma pérola. Ela removeu um brinco de pérola valubale e o jogou dentro. A joia de valor inestimável se dissolveu, e então Cleópatra bebeu a mistura, consumindo assim uma enorme fortuna.

Toda essa questão estratégica e a facilidade com que ela governava demonstra um bom arquétipo para trabalho, principalmente se você é mulher que trabalha em um ambiente predominado por homens.⠀A capacidade de se adaptar, instantaneamente e de acordo com as situações também é característica deste arquétipo, o que Cleópatra detinha ao de trocar de idioma facilmente em suas conversas, planejar soluções e se moldar ao interlocutor tornando seu charme irresistível.

Por tanto Cleópatra como arquétipo está tanto para o trabalho e poder como para o amor e sedução. Seu uso é capaz de nos influenciar uma “visão estratégica” para que possamos alcançar os nossos maiores objetivos.


O Arquétipo da Cleópatra é muito poderoso quando se trata de sedução, articulação e poder. Esse arquétipo Também reflete prosperidade riqueza e luxo. Mas é preciso tomar cuidado com seu lado extravagante e fútil e para seu lado articulador não se perder em suas próprias manipulações. Arrogância e Agressividade também são aspectos do lado sombrio desse arquétipo com os quais deve se manter atento.


Resumo de usos e qualidades: Estratégia, Atrair Relacionamentos, Magnetismo Pessoal, Poder de Sedução, Libido, Autoestima e vaidade, Poder pessoal, Riqueza, prosperidade, Autoconfiança, Desenvolvimento Pessoal, Estudos, Idiomas, Oratória, Articulação, influência e ação.
___
Ficou com alguma dúvida ? Clique na imagem abaixo e assista a uma aula completa e gratuita sobre o uso dos arquétipos.