Arquétipo do Cachorro: Lealdade e Amor incondicionais #Arquétipo Animal de Poder

Arquétipo do Cachorro: Lealdade e Amor incondicionais #Arquétipo Animal de Poder

Conhecidos como “o melhor amigo do homem”. 
Eles estão entre os animais mais amados do mundo e têm relações importantes com a humanidade desde os primórdios da civilização.

Companheiro fiel e protetor confiável, o cão  é símbolo de lealdade e amor incondicionais, também de  honestidade e companheirismo. 

O significado do cachorro lembra você de confiar em si mesmo e desconsiderar aquela vozinha dizendo que você não consegue fazer isso.

Você deve ser fiel a si mesmo e ser seu maior fã, porque é isso que faz você ganhar confiança e coragem. O cão é um lembrete poderoso de que você deve sempre ser verdadeiro e leal a si mesmo, tendo respeito próprio e valor próprio.

Confie no significado do cão e aprenda a se valorizar tendo um senso saudável de autorrespeito . Se você não começar a se respeitar, ninguém mais o fará!

O cachorro também pode nos ensinar a ter cuidado com a companhia que mantemos. Lealdade é uma excelente característica, exceto quando manipulada por pessoas mal intencionadas.

O espírito animal do cão é uma poderosa força orientadora com uma presença difundida e influente na vida espiritual da humanidade.

O animal de poder do cão está fortemente associado à energia de cura, empatia e intuição para as necessidades dos outros. O  cão é sensível e inteligente, e as pessoas podem aprender com ele o verdadeiro significado do amor incondicional e do perdão. Devido à sua capacidade de perceber frequências sonoras sutis, o cão também pode ser associado ao sobrenatural e à magia.



A mitologia egípcia é bem conhecida por sua reverência aos gatos, mas os cães eram igualmente apreciados. Os antigos egípcios tratavam o cão como um símbolo nobre e  usavam o simbolismo do cão regularmente. A cidade de Cynopolis se traduz como "Cão". Nesta região era lei que as pessoas da cidade cuidassem de todos os cães com diligência. Eles também adoravam a Estrela do Cão (Sirius) porque sua posição no céu previa a inundação do Nilo. Isso marcou o Ano Novo. Essa previsibilidade do espírito do Cão equivale à fidelidade e também dá ao Cão uma relação metafísica adicional com o prognóstico. 

O poderoso deus da morte e da vida após a morte, Anúbis, é conhecido como o “deus chacal”, embora os antigos egípcios não distinguissem entre chacal e cachorro. Ele foi referenciado como “o cachorro que engole milhões”. Cães vagavam livremente perto dos templos de Anúbis e também foram criados para sacrifício.

Os líderes da Babilônia e da Assíria têm vários cães mencionados em suas crônicas, juntamente com o conceito de que os cães têm visão psíquica e veem fantasmas ou perigos imperceptíveis. Eles usam essa habilidade mística para proteger seus donos não apenas nesta vida, mas na próxima.

Uma e outra vez a mitologia retrata o Cão sagrado como sendo corajoso, poderoso e vigilanteO caçador Orion da mitologia grega estava sempre acompanhado por seu fiel Cão, Sirius. A Deusa Ártemis também é retratada com cães de caça divinos. O Cão aparece como o Cérbero, o cão de três cabeças, que simboliza proteção do conhecimento secreto sobre a morte e a ressurreição. Ele é responsável por guardar a passagem que leva os mortos ao mundo dos espíritos. Também aparece como para os gregos como símbolo de caça.


No Xamanismo, o Cachorro é o Animal Totem da Lealdade, os xamãs evocam sua energia para auxiliar os outros seres a expressar compaixão e o perdão genuínos, aumentar a intuição e a percepção energética, estimular a valentia e a coragem.




Simbolismo do cão nativo americano

O cão é um símbolo predominante entre muitas tribos nativas americanas. Muitas tribos nativas americanas tinham companheiros caninos como guias, companheiros de caça e guardas do acampamento. Associam o cão à proteção, amor incondicional e lealdade. 

Alguns de seus simbolismos se entrelaçam com o coiote como inventor do fogo, espírito que traz e intermediário entre o Grande Espírito e a humanidade amiga e leal. 

Ocasionalmente, os cães eram usados ​​como animais do clã e como símbolos para representar a força da tribo. A guarda feroz e o autossacrifício associados ao espírito do cão levaram os cheyennes a nomear seus guerreiros altamente respeitados como “Soldados do Cão”, responsáveis ​​por proteger e guardar as aldeias, e eram considerados temíveis, justos e profundamente importantes. 

Simbolismo oriental do cão

Na China, a relação que as pessoas têm com os cães é um pouco mais complexa. Lá, os cães são criados para carne, e até festivais são realizados em que a carne de cachorro é vendida e celebrada. No entanto, os cães são homenageados pelo zodíaco chinês. O povo chinês considera o cachorro um animal auspicioso, então acredita-se que a visita de um cachorro traga fortuna.

Por causa de seu papel importante e diferenciado na cultura chinesa, os cães aparecem com destaque nos mitos e histórias que se originam na China. Um companheiro confiável de todos os grandes heróis das lendas chinesas, os cães são frequentemente muito valorizados por sua lealdade e coragem. 

Na cultura japonesa, o simbolismo dos cães está relacionado à devoção, honra e diligência. Os cães brancos são especialmente significativos para os japoneses que associam esses animais à boa sorte e fortuna. 

Komainu, ou “cães-leão” são espíritos guardiões. Estátuas de Komainu são frequentemente encontradas guardando as entradas dos santuários e templos xintoístas. 

Na  Coréia, o cão Pungsan é o símbolo nacional da Coreia do Norte. Esses cães são considerados puros, espontâneos e leais a seus donos. Por essas razões, eles simbolizam o espírito orgulhoso do país.

Simbolismo celta do cão

 As tradições celtas veem os cães como emblemas de coragem, honra e extrema lealdade. Eles também estão associados à cura; Deuses gauleses de fontes de cura com cães sagrados.

Os cães de caça sempre ajudaram os celtas na caça ou na batalha. Eles eram tão reverenciados que o maior elogio para um guerreiro era compará-lo a este cão. Os cães também eram vistos como um símbolo de boa sorte.

Na mitologia galesa, o governante do submundo, Gwyn ap Nudd, acompanha as almas dos mortos no submundo, liderando um bando de cães sobrenaturais. Cães de caça são consistentemente associados a deuses, deusas e heróis.

Símbolos de coragem e lealdade, cães de caça, eram oferecidos como presentes a homens honrados.

Quando Chamar a Energia do Cão 

As pessoas caninas são ferozmente dedicadas, amorosas e protetoras. Invoque o Cão como seu Animal de Poder quando precisar de apoio para permanecer forte em seu desejo de servir à humanidade. 

Chame a medicina canina quando seu calendário social ficar sobrecarregado, a energia sociável e feliz do cão vai ajuda-lo a se divertir com seus amigos e estar mais aberto a sair.

O cão como um animal de poder nos encoraja a ser o mais generoso e altruísta possível. Assim ele é bom conselheiro quando estamos muito individualistas ou egoístas e precisamos nos abrir pra ver o ponto de vista do outro, para compreender e desenvolver um olhar mais compassivo sobre uma situação ou alguém. Pode ser um ponto de equilíbrio quando trabalhamos com arquétipos com uma energia pouco sociável também.



Características Positivas:
  • Lealdade;
  • Companheirismo;
  • Confiança;
  • Coragem;
  • Valentia;
  • Brincalhão;
  • Afeto;
  • Carinho;
  • Amizade;
  • Compaixão;
  • Sociabilidade;
  • Humildade;
  • Intuição
  • Sensibilidade;
  • Devoção ao próximo;
  • Vibração do Amor Universal;
  • Redução de estresse e ansiedade;
  • Produção de oxitocina.

Indo um pouco mais além no Mundo dos Arquétipos 

Os arquétipos são responsáveis por reger e organizar o mundo, a mente e também os comportamentos dos seres.

Para isso, ele atua poderosamente no que chamamos de inconsciente coletivo, trazendo transformações reais para a nossa vida.

Sendo assim, se você deseja se beneficiar da energia dos arquétipos conscientemente, recomendamos que você conheça o treinamento O Poder dos Arquétipos. Clique no link e assista uma AULA GRATUITA para saber mais.



Postar um comentário

0 Comentários